My Carts


My Beatport

Sign in to start using My Beatport!

My Beatport lets you follow your favorite DJs and labels so you can find out when they release new tracks. Log in or create an account today so you never miss a new release.

Create an Account
You're not following anyone yet!

My Beatport lets you follow your favorite DJs and labels so you can find out when they release new tracks. So go follow someone!

View My Beatport

My Artists View All


My Labels View All


Tiago Barros, nome verdadeiro de DJeff Afrozila, nasce num verdadeiro cruzamento de culturas. Se Lisboa, em Portugal, é a cidade que o vê nascer em 1984, as suas raízes estão em África, tanto no Cabo Verde natal do pai, como na Angola materna. Crescer em Lisboa significou estar exposto à música de Michael Jackson, Europe, Michael Bolton, Brian Adams, entre muitos outros, mas viver numa casa de herança africana significou também beber das raízes ao som de músicos e grupos africanos como Kassav, Tabanka Jazz, Livity, Grace Evora, Eduardo Paim, entre outros. Da sua irmã mais velha veio o primeiro contacto com a música electrónica - Robin S, Reel 2 Real, Sizequeen, Daft Punk, Armand Van Helden – e a paixão foi instantânea. Em 1999, com 15 anos, começa a frequentar as matinés do Bauhaus, club histórico do Estoril em Lisboa, enquanto os amigos dançam, DJeff observa o DJ e nasce o fascínio pelo DJing. A partir daqui começa uma viagem – compra uma mesa de mistura para misturar com dois Discmans; colecciona música de dança e investiga sobre estilos e DJs – até que descobre Erick Morillo, essa referência global da arte da mistura que serviria de inspiração a DJeff até hoje. Passou a ser o DJ tanto das festas de família como das festas de escola até que em 2002 surge a oportunidade de aprender com um DJ mais experiente, DJ Miguel Mateus, no club Scala. Neste curso DJeff aprende a misturar com leitores de CD e com os, agora clássicos, gira-discos. O seu talento e musicalidade são tão evidentes que no fim do curso é convidado para trabalhar como DJ residente nesse mesmo club. O passo seguinte foi começar a ser convidado para tocar noutros bares e clubs. No entanto, a sua paixão pela música não o impediu de estudar e terminar o curso de Artes Gráficas e Design em 2008, com 24 anos. Foi também nesse ano que toma a decisão de ir viver para Luanda em Angola, país onde reside até hoje. Em Angola é convidado para apresentar um programa de televisão na TVzimbo, o Made In Angola, em que semanalmente se apresenta o top dos 10 videoclips angolanos. É também no calor de Luanda que inicia o seu trabalho de produção musical, no qual tenta mostrar sempre a sua herança africana, e, dois anos mais tarde, em 2010 edita pela Pandora Records o seu primeiro tema original, uma co-produção com DJ Silyvi intitulado “Canjika”. Os seus temas originais e remisturas ganham força e apoiantes e, num curto espaço de tempo, DJeff faz parte das playlists de muitos DJs internacionais, onde se destaca o genial Little Louie Vega, metade dos Masters At Work, essa verdadeira instituição da música electrónica de dança. A colaboração com DJ Silyvi dá mais frutos e em pouco tempo são editados: "Tambuleno", "Noba", "Malembe" , "Sikama" - NULU Records (Anane Vega /Antonello Coghe), "Nawe"- Soulgasm Music (The Wizard Brian Coxx /Alias Rythm), "Mwini" - Offering Records (Boddhi Satva), "Rollin My Way" - Tribe Records (Zepherin Saint). Em 2011, DJeff Afrozila cria a sua própria editora, a Kazukuta Records com a finalidade de editar não só a sua música mas também de ajudar outros artistas a mostrar o seu trabalho ao mundo através do primeiro selo discográfico de electrónica nascido em Angola. A Kazukuta cresceu e tem o seu programa de rádio emitido na www.qhradio.nl para todo o mundo, todas as quartas entre as 21h e as 22h.

Latest Releases

There's nothing in the player. Choose a track and either play it or add it to the queue to get going.

128 BPM / A min
(Stem Player Active) - To reactivate full player controls, you'll need to play a new song
Player Queue Clear Queue